Português English Español

Encontre no Pantanal

Cidades do Pantanal

O Pantanal

Pescaria

Info

Home › Notícias
21/11/2013

Site da Bahia recomenda o Pantanal como atração turística

Tribuna da Bahia



O sol mal despontou no horizonte e a atividade já é grande. Em meio ao cacarejar das galinhas e ao canto dos pássaros, homens e mulheres tiram leite das vacas, dão ração aos animais, escovam o pelo dos cavalos e cuidam para que tudo esteja em ordem antes que os hóspedes acordem.

Tudo isso acontece no município de Aquidauana (MS), onde está localizada a centenária fazenda São José. Foi lá, que há mais de 20 anos, foi criada uma das primeiras pousadas de ecoturismo do pantanal sul mato-grossense, a Pousada Aguapé. De lá para cá, outros seguiram seus passos e hoje é comum encontrar lugares como este, onde a atividade econômica está baseada na preservação da natureza e na preservação da cultura local.

A Pousada Aguapé está localizada nos limites do Pantanal Sul, um dos biomas mais importantes do Brasil. Cobrindo uma área de 250 mil km², o pantanal abrange áreas de três países: Brasil, Paraguai e Bolívia. Uma grande parte desta área está localizada no estado do Mato Grosso do Sul. O bioma recebeu este nome por ter suas planícies alagadas durante o regime de chuva. Seus rios, que pertencem à bacia do rio Paraguai, transbordam durante as cheias, cobrindo milhares de quilômetros de pastos.

Este fenômeno provoca uma alteração na vida dos animais silvestres que tem que procurar abrigo em lugares altos. O mesmo acontece com o gado, que está presente em boa parte desta área, dividida em centenas de fazendas de criação. Muitas delas, hoje se transformaram em atrativos turísticos, oferecendo ao visitante a oportunidade de acompanhar de perto o dia a dia de uma fazenda pantaneira, assim como de conhecer a rica e diversificada fauna local.

No Pantanal já foram catalogadas mais de 650 espécies de aves, 1.100 de borboletas, 85 mamíferos e 263 espécies de peixes. Estes últimos, responsáveis pelo grande número de pescadores que chegam semanalmente a região.

Mas o pantanal não atrai só pescadores. A cada ano mais e mais pessoas chegam às fazendas para observar animais silvestres, especialmente pássaros. Por isto, as pousadas oferecem passeios diários, onde é possível percorrer rios, andar a cavalo e fazer caminhadas pela mata, observando de perto exemplares da fauna nacional.

Um dos passeios mais concorridos são os safáris motorizados, feitos em veículos adaptados, semelhantes àqueles usados nos safáris africanos. Só que lá não tem leão nem girafas. Têm animais tipicamente brasileiros como o Tuiuiú, o Tamanduá, a onça, a jaguatirica e a anta. Cada uma das atividades permite conhecer um pouco da região e admirar os animais em completa liberdade.

Para os mais aventureiros é possível cavalgar com os peões que cuidam do gado, remar um caiaque por meio de lagos repletos de jacarés ou ainda pescar piranhas nos rios que cortam as fazendas. Nada de muito perigoso, mas certamente emocionante. Porém, nem todos chegam em busca de aventuras. Muitos procuram as pousadas visando apenas o descanso e um contato mais suave com a natureza.

Uma simples caminhada ao redor da sede permite observar um quantidade enorme de pássaros e pequenos animais como tatus, lobinhos e capivaras. Para estes visitantes, os dias são preenchidos por comida típica, uma boa piscina e preguiçosas tardes a bordo de confortáveis redes. Tudo isto cercado de muito verde e da algazarra sadia de milhares de pássaros, que encantam os sentidos e acalmam a alma.

Conhecer o pantanal, é uma oportunidade de conhecer um pedaço encantador do Brasil. É conhecer uma cultura única, influenciada pelos vizinhos paraguaios e bolivianos. Conhecer uma porção generosa de nossa fauna preservada que caminha livre pelos campos. Conhecer um território renovado ano após ano pelas águas, e que renovará suas forças e sua mente.

Se pretende visitar esta região, o idem é programar no mínimo três dias inteiros em uma fazenda, aproveitando todos os passeios ou simplesmente descansando.

Compartilhe: